Press Release

Mais do que o nome de um gênero de música instrumental, a expressão “easy listening”  virou sinônimo de música sem sabor, que serve apenas para fundo musical de elevadores.

O primeiro disco solo do guitarrista e produtor carioca Sérgio Diab é  definitivamente fácil de ouvir (“easy to listen”).  O som de “Stratoman” entra nos nossos ouvidos com facilidade,  porque privilegia  melodias assoviáveis em composições bem estruturadas. Um disco de música instrumental  sem virtuosismos gratuitos, feito pensando no prazer do ouvinte.

Diab fez algo raro nos dias que correm, um disco de música popular instrumental  para agradar os ouvidos de quem aprecia música, não para saciar o seu ego de solista.

“Stratoman” retoma a guitarra elétrica como a “voz” do pop instrumental, na tradição de Les Paul, Chet Atkins , Carlos Santana e do nosso Pepeu Gomes, artistas que demonstraram que solos de guitarra não foram feitos para aborrecer ninguém.

Nessa cruzada pela música instrumental com conteúdo mas sem chatice, Diab conta com seus cúmplices habituais, Bruno Wanderley (bateria) e Wlad Pinto (baixo) companheiros do seu trabalho como produtor e guitarrista  de Toni Platão e recruta as participações especiais de alguns dos melhores instrumentistas do país.

É destes grandes músicos, cada um mestre consumado no seu  instrumento, que  “Stratoman” recebe as suas mais reveladoras definições , ao comentarem sua participação no disco:

Marcos Suzano (percussão ) : “Eu comecei a ouvir e a gravar as percussões e o clima das músicas , bem leve, mas com balanço, atraiu a atenção da Malu, minha esposa. Um vinho rolando, clima dançante, o comentário geral  foi de que se tratava de um projeto fino, que trazia estilos não tão executados hoje em dia, mas cujo efeito positivo sobre quem ouve é imediato…”

Rick Ferreira (guitarra e pedal steel ) :  “quando ouvi “El Matrero” me transportei imediatamente para um bar de beira de estrada americano ”.

Sacha Amback (tecladista e arranjador) :  “ Stratoman é um disco de um guitarrista de Copacabana. Como o bairro, a música de Diab é universal com uma batida brasileira no coração.“
A sensibilidade desses três artífices da moderna música brasileira, cujas trajetórias passam por grande parte da melhor música popular produzida no Brasil desde os anos 70, definem com precisão  as características de “Stratoman” um album simples e sofisticado, viajante e internacional,  ancorado em ritmos e sentimentos brasileiros.

Além do som macio que Diab tira da sua Fender Stratocaster, o segredo do prazer da audição de “Stratoman” está num repertório composto de  canções. Todas as faixas do disco são narrativas musicais completas, não apenas meros temas que servem como introdução para solos intermináveis,

Seja nas  inspiradas composições de Diab ou nas interpretações de clássicos  como “Sentimental” ,  imortalizado na voz de Altemar Dutra, ou da eterna “Besame Mucho”, “Stratoman” conduz sempre o ouvinte por uma  viagem.

De uma cena aérea do Rio de Janeiro em “Ginga” até a estrada do Tennessee de “El Matrero”, passando pela orla de Havana em “Cuba Libre” até o quarto enfumaçado de “No Escuro” em todos os momentos a música do álbum de estréia de Sérgio Diab apresenta sons que produzem imagens e histórias.

“Stratoman” é antes de tudo um disco excepcionalmente fácil de ouvir.

 

Beni Borja

Visit Us On FacebookVisit Us On Youtube